domingo, 30 de agosto de 2015

Sangramento, utrogestan e segundo aborto

No último post estava faceira com a notícia do nosso novo bebê. Quem acompanha a minha história sabe que em 2009 eu havia sofrido um aborto espontâneo e, no ano seguinte havia engravidado da minha filhota Gabriela. Gravidez um pouco difícil, mas muito abençoada e descrita aqui no blog.
Atualmente a nossa filha está com 4 anos e decidimos que era uma boa hora para termos o nosso segundinho...
Decidimos, fiz todos os exames prévios necessários, já estava tomando ácido fólico e resolvemos começar as tentativas. Engravidei no segundo mês, rapidinho como nas outras duas vezes.
Mas, apesar de toda a felicidade que eu sentia, cerca de duas semanas depois da notícia do positivo, começaram os momentos de angústia...
Comecei a ter um sangramento, de cor castanha escura, em quantidade semelhante a do finalzinho da menstruação. Não vou descrever os detalhes, mas mesmo fazendo repouso quase absoluto por mais de um mês e usando utrogestan, o sangramento era praticamente diário.
Nesse longo processo, fiz 3 ecografias. Uma bem no comecinho, confirmando a gravidez, outra vendo o coraçãozinho do meu bebezinho e mais uma, já com ele sem vida.
Foi muito triste ver a cena se repetindo... Eu dizia: "tem certeza?" E "de novo, não!" 
Na saída desse último exame fui direto para a minha ginecologista, que me disse que o melhor seria eu esperar as coisas evoluírem naturalmente.
Eu chorava, doía fisicamente...
Eu pensava que a médica podia estar errada...
Eu oscilava entre o sofrimento alucinante e a incredulidade...
Cheguei em casa e contei à minha filha. Falei o que tinha acontecido, sem entrar em detalhes, mas sendo sincera e sem esconder a verdade.
E chorei, Deus, como chorei...
E choro, até hoje lembrando...
O que aconteceu depois merece outro post.
Bjs, hoje não tão animados.
Mila

Um comentário:

  1. Pôxa, Mila... Não tenho palavras.
    Espero que Deus te traga conforto e força pra superar esse momento.
    Estou em oração por você e todos que você ama!
    Beijos
    www.dosonhoaespera.blogspot.com

    ResponderExcluir